Conversa de padaria…

20220719_035908

Uma madrugada qualquer, numa badalada padaria de Brasília…

- ¿Por qué nos llamó aquí, presidente Pão Sovado?

- Tenho uma grave denúncia a fazer, caros representantes das nações. Mas só vou dizer depois que os comunistas Alfajor e Biscoito da Sorte voltarem pras prateleiras. Vocês não foram convidados, talquei?

- Mon dieu, comme c’est grossier.

- Sou grosso com quem merece, Croissant. E não vem com biquinho pro meu lado que não tolero pão fresco.

- How long will it take?

- Não vai demorar, English Muffin. Preparei um power point que vai deixar tudo muito claro pra todos.

- What is “brienfing”?

- Seu inglês anda bem fraquinho, heim American Cookie? É nisso que dá eleger esquerdista.

- Ich verstehe nichts.

- Já vai entender, Pretzel. Chamei todos vocês aqui porque estou sendo boicotado.

- Biscoitado?

- Virou piadista agora, ô Pastel de Nata? Essa gracinha foi só porque eu não quis receber o seu presidente Pão de Azeite na semana passada, né?

- Estamos berdendo tembo. Daqui a bouco abre o nosso loja.

- Tem razão, Pão Árabe. Vamos ao que interessa: o fato é que há um complô pra me tirar da presidência.

- ¿Puede probar eso, presidente Pão Sovado? Es una acusación muy seria.

- Claro que posso, Chivito. Tenho provas contundentes de que as próximas eleições serão fraudadas pra eleger o intragável Pãozinho com Mortadela.

- Ma il Pãozinho com Mortadela è molto popolare qui.

- Popular sou eu, Ciabatta. Vejam as imagens de como sou adorado pelo povo. O Pãozinho com Mortadela não pode nem sair da padaria. Só ganha com fraude.

- ¿Quiénes son los criminales?

- São os homens de preto dos caixas, Tortilha Mexicana. Eles não permitem que ninguém confira a votação e dizem que vão usar leitores eletrônicos de códigos de barra para definir o pleito.

- Mas não foram esses mesmos leitores eletrônicos que o elegeram da última vez, presidente?

- Sim, Cacete Angolano, mas foi só porque a turma do Pãozinho com Mortadela não pagou a segunda parcela dos hackers. Está tudo no power point.

- Pero, ¿dónde está la evidencia de todo esto?

- Vocês querem provas ainda mais claras?

- Sure! All of us.

- Por que vocês não acreditam no que eu digo? Meus adoradores jamais questionam, talquei? Mas podem escrever: com esses leitores eletrônicos não vai ter eleição esse ano.

- ¿Y quién lo apoyará en esta locura, presidente?

- Os únicos que importam: o povo e o meu exército de rosquinhas de leite condensado.

- That’s enough for me. Let’s go, fellows.

- Ei, aonde vocês vão? Vocês têm que me ajudar a espalhar essa mentira pelo mundo… bando de comunistas… ô saudade do tempo em que pão só crescia com uma boa sova…

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta