Bocas abertas…

20220407_171817

Lembram-se daquela expressão “quem fala demais dá bom dia a cavalo”? Pois é, os dois candidatos à presidência que lideram todas as pesquisas de intenção de voto têm mais este ponto em comum: ambos precisam ser lembrados de manter suas bocas fechadas. A falta de noção é tamanha que, de quando em quando, até os aliados mais próximos – também conhecidos como “baba-ovos de bandido em busca de uma boquinha” – vencem o pânico de desagradar ao chefe (ou deus, ou mito, como queiram). Consigo visualizar as mãos suadas, os nós nas gargantas, o pavor de serem escorraçados, excomungados, condenados a voltar ao ostracismo habitual que tanto temem. Quase chego a ter pena dos olhares indecisos, das vozes trêmulas proferindo frases entrecortadas e hesitantes.

“Sabe, chefe” – ou deus, ou mito, como queiram – “todo mundo de bom senso sabe que as vacinas não funcionam, que morrer faz parte da vida, que as urnas eletrônicas são manipuladas, que Putin é um conservador, que o golp… perdão… que a revolução de 64 salvou o Brasil do comunismo, que esquerdista merece ser torturado mesmo, e que ninguém devia ter medo de uma cobrinha. Mas tem gente desinformada e ignorante que não quer votar no senhor exatamente por essa sua, digamos, clarividência. Desculpe a intromissão, mas o que o senhor acha de… talvez… quem sabe… tentar evitar esses assuntos mais polêmicos até outubro? Claro, só se considerar que é uma boa ideia. Qualquer coisa tô ali no fundo assistindo aos vídeos do Gabriel Monteiro, tá?”

“Sabe, chefe” – ou deus, ou mito, como queiram – “todo mundo de bom senso sabe que Ortega, Maduro e Putin são democratas, que a pobreza de Cuba é culpa dos embargos, que Marighella é um herói nacional, que a classe média brasileira é podre e adora ostentar, que o povo tinha que acampar na frente da casa de todo deputado golpista, que imprensa tem que ser regulada mesmo, que a Petrobrás nunca foi tão bem administrada quanto no seu governo, e que a solução pra toda guerra é a bebida. Mas tem gente desinformada e ignorante que não quer votar no senhor exatamente por essa sua, digamos, mente humilde e privilegiada. Desculpe a intromissão, mas o que o senhor acha de… talvez… quem sabe… tentar evitar esses assuntos mais polêmicos até outubro? Claro, só se considerar que é uma boa ideia. Qualquer coisa tô ali no fundo lendo o livro da Márcia Tiburi, tá?”

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>