Arquivo do mês: outubro de 2021

O teto…

- … como você pode ver, todos os ambientes tem ventilação cruzada e janelas generosas que valorizam a vista. – Nossa, tá muito bom. E como vai ficar o teto? – Reparou como a cozinha gourmet se integra com a … Continue lendo

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Cenas de uma noite inesquecível…

Cena 1: o ocaso Depois de mais de uma semana de chuvas, o sol decidiu que já era hora de reaprender a marcar a silhueta das montanhas. As mesmas montanhas que ajudam a transformar uma cidade bela em maravilhosa. O … Continue lendo

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Passos no tempo…

Houve um tempo em que eu aguardava – ansioso – pela sua chegada. Seu colo era fonte de aconchego, suas mãos eram guias para meus passos trôpegos, nossos sorrisos revelavam a cumplicidade que insistíamos em compartilhar. Houve um tempo em … Continue lendo

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

O álbum…

Ele folheia as páginas esmaecidas pelos anos. Como carícias, seus dedos tocam rostos estranhos de olhos familiares. Detém-se por um momento diante de uma foto. São crianças postadas à frente de um pano claro, provavelmente estendido apenas para gerar contraste. … Continue lendo

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Quimera…

“O amor é a compensação da morte” – Arthur Schopenhauer Meu filho caçula aprendeu a conviver com ausências desde cedo. Dos 4 aos 5 anos, viu-se obrigado a dar adeus à tia, à avó e ao avô que lhe eram … Continue lendo

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Confluência…

Perco o fôlego. Suor reveste de sal minha pele insossa. Lufadas de incertezas – prontas a me descompassar – esgueiram-se por entre troncos lúgubres. Recolho-me. Relva e brisa dançam à minha frente, alheias à minha existência. Sou um átimo. Respirar … Continue lendo

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Influências fora do ar…

- Alô? – Puxa, finalmente você atendeu. Tá todo mundo te procurando. – Procurando? – Claro, você não apareceu na aula e nem veio almoçar com a turma. Aconteceu alguma coisa? – Gente, mas a Loló Supino não me avisou. … Continue lendo

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Alfarrábio…

Papel de segunda linha, capa com cores desbotadas, recortes mal feitos. A encadernação não primava pelo capricho. As orelhas limitavam-se a pequenas dobras das abas, e nelas não cabiam frases. A lombada carecia de título, a folha de rosto se … Continue lendo

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário