Segundo desabafo…

Cansei de ler jornais, cansei de ouvir notícias, cansei de procurar me informar sobre o que acontece no país. Cansei de imaginar como deveriam ser as atitudes dos nossos políticos. Cansei de ler emails partidários e tendenciosos, falsos ou verdadeiros. Cansei de tentar entender quais são os caminhos para que o Brasil possa voltar aos trilhos. Cansei até de tentar me colocar na posição das pessoas cujas ideologias divergem inteiramente das minhas. E cansei porque não vejo mais sentido algum nisso. Cansei porque não enxergo uma saída, não vejo a luz no fim do túnel. Eu, que sempre fui um otimista por natureza, não consigo vislumbrar um porto no qual o navio à deriva chamado Brasil possa atracar.

Não temos governo, não temos congresso, não temos situação e nem oposição. Todos trabalham única e exclusivamente em prol de si mesmos. O governo é inacreditavelmente incompetente e altamente corrupto. Na bonança, seus líderes são os primeiros a se vangloriar de seus supostos feitos, inéditos na história do país. Nas dificuldades, são os primeiros a querer fugir da raia, a abandonar o barco, como se responsabilidade alguma tivessem na situação caótica na qual o país se encontra hoje. Quebraram deliberadamente o Brasil para que pudessem ganhar uma eleição. E a atual oposição fez exatamente o mesmo há dezesseis anos, então ela também não tem moral alguma para criticar essa postura agora. Poderia criticar sim a condução da economia, o intervencionismo absurdo do estado, a limitação do livre mercado, mas até isso cai por terra quando ela vota a favor de medidas populistas e retrógradas apenas para se colocar contra o governo. É o quanto pior melhor para quem está na oposição. E o país? Isso não importa. Tampouco importa para a situação, pois o que vale é se manter no poder, a qualquer custo. Literalmente, a qualquer custo!

Não há coerência, não há ideologia, e não há um mínimo de vergonha na cara de nenhum deles. Planejamento em longo prazo? O mais longe que eles conseguem vislumbrar é a eleição seguinte. Por isso, ninguém investe pra valer na educação básica, na preparação intelectual e cultural das novas gerações, na capacitação de um sistema de ensino que priorize o aprendizado, e não apenas números e estatísticas que só servem para ser arrotados com arrogância nos debates de televisão, ou nas propagandas pagas com o nosso dinheiro. Um sistema corrompido, no qual só se alcança o cargo almejado aquele que já tenha se vendido, aquele que já faça parte do esquema. Um sistema podre e viciado, de cartas marcadas, e que ninguém quer combater de verdade. Quando o atacam, é um falso combate que não passa de pura demagogia.

PT, PSDB, PMDB, PSB, PDT, PSOL, PCB, e todos os incontáveis P’s existentes no país só sabem legislar em causa própria. Não existe altruísmo de parte alguma, em momento algum. Quando não movidos por interesses escusos, usam o nome de Deus para justificar seus despautérios. Outras tantas vezes, se declaram defensores das famílias ao se recusarem a perceber que o mundo hoje não é o mesmo do início do século passado. Que família eles pensam estar defendendo? Certamente não as famílias unidas pelo amor. São, portanto, corruptos, egoístas, alienados, e voltados apenas para os seus próprios interesses. E o que realmente desanima é que são esses senhores e senhoras, homo, homens e mulheres sapiens, que detém nas mãos os rumos de uma nação absolutamente privilegiada, em praticamente todos os sentidos!

Por tudo isso, devo admitir, estou cansado e desmotivado. Vou concentrar minhas forças em tentar fazer o meu melhor a cada dia, junto aos meus colegas, amigos e familiares. Não que eu já não fizesse isso, mas não vou mais perder meu tempo e meu humor com pessoas cuja falta de caráter nada mais é do que uma característica comum a todos. Sei (ou, pelo menos, imagino) que existem no planalto e nas demais esferas governamentais pessoas de bem. Por motivos óbvios, não estão ocupando nenhum cargo relevante na câmara, no senado ou no executivo. Mas devem existir com certeza. Mesmo assim, não me arrisco a apontá-los. Espero apenas que eles se unam um dia, e que possam comandar uma verdadeira revolução no país e para o país. Que, pela primeira vez em muitos anos, mesmo que não seja reconhecido em um primeiro momento, alguém no Brasil possa voltar a ter orgulho de ser um político. E que não demore muito, para que a gente possa ainda ter, pelo menos, um futuro com o qual sonhar.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>