Aos meus pais…

Como eu disse no primeiro texto deste blog, sempre fiz questão de escrever para os meus familiares e amigos, nos seus aniversários e celebrações. Com meus pais, entretanto, a leitura desses cartões cumpria quase que um ritual. Mas, por mais que eles realmente esperassem ler uma nova declaração de amor a cada data marcante, jamais escrevi uma mensagem com displicência, apenas para atender a uma expectativa deles. Foram dezenas e dezenas de textos e poesias escritos sempre com profunda emoção, com um sentimento de gratidão sem medida e com uma certeza de que tudo o que eu viesse a falar ainda seria pouco para homenageá-los.

Em meados de agosto deste ano, minha mãe foi diagnosticada com uma grave enfermidade. Como a saúde do meu pai sempre inspirou muitos cuidados, eu sabia que não teria mais tantas oportunidades de me declarar diretamente a eles, pelo menos através dos meus textos. Por isso escrevi, no início de setembro, a mensagem que se segue. Mensagem esta que jamais foi lida pela minha mãe. Entretanto, foi declamada para ela, Deus sabe como, ao lado de uma cama de hospital, poucos dias antes de vê-la consciente pela última vez! Neste blog, tão íntimo e pessoal, não poderia faltar uma homenagem que pretendia ser emotiva e motivadora, mas acabou se tornando a derradeira!

IMG_8047

AOS MEUS PAIS

A cada Dia das Mães, a cada Dia dos Pais, a cada aniversário de casamento e a cada aniversário individual de cada um de vocês, sempre procurei escrever, em meu nome e em nome dos meus irmãos, um cartão tentando lhes dizer um pouquinho do quanto vocês significam pra gente. Embora tenha sido sempre verdadeiro nas minhas mensagens, com o passar dos anos, quase que inconscientemente, passei a monitorar as palavras que escrevia, pra que vocês não se emocionassem demais. Hoje, naturalmente, sei que restam não muitas mensagens a serem escritas daqui pra frente. Espero que eu escreva ainda muito mais do que eu imagine, muito mais do que vocês mesmos esperam receber. De qualquer forma, não consigo resistir ao impulso de escrever sem limitações, sem reservas, sem auto censura. Por mais que vocês saibam de absolutamente tudo o que vai ser posto aqui, acho que é sempre muito bom poder constatar o quanto as suas próprias atitudes conseguiram marcar, de maneira tão absurdamente definitiva, os caminhos de tantas pessoas.

Vocês dois são, com certeza, as maiores bênçãos que nós poderíamos ter recebido em nossas vidas! Vocês conseguiram formar uma família absolutamente harmoniosa, tolerante, amorosa, feliz e consciente do papel que essa harmonia representa na vida de cada um. Tanto é assim, que as famílias que nasceram de cada um de nós, conseguem manter a mesma harmonia, a mesma serenidade, o mesmo amor e a mesma consciência. Mas vocês fizeram muito mais do que isso. Vocês conseguiram, da mesma forma, tocar os corações de todos aqueles que se aproximaram de vocês. Quem chega perto de vocês, se aconchega e fica. É como ter um cobertor quente numa noite fria de inverno. O calor vem das suas palavras sempre sensatas, carinhosas e extremamente evoluídas, pai! Vem também da sua natural e imensa disponibilidade em ajudar, mãe! Vem do olhar, do sorriso, da alegria e da generosidade de vocês dois! Eu aprendi, com vocês, que o importante na vida é que a gente consiga tocar verdadeiramente o maior número de corações possíveis. Seja os da sua própria família, dos amigos, dos colegas de trabalho, e até daqueles com quem podemos nos deparar apenas uma vez. Vocês fazem e fizeram isso naturalmente ao longo das suas vidas. Já os nossos corações, os corações dos seus filhos, noras e netos, foram mais do que simplesmente tocados. Eles foram e são ungidos diariamente pelo seu amor e suas bênçãos. E não existem palavras que possam expressar a nossa gratidão a Deus por nos ter permitido tamanha honra, tamanha oportunidade, tamanho privilégio. Termos vocês como pais, nos dá a certeza de que temos ainda muito a fazer com as nossas próprias existências. Temos que buscar ser sempre os melhores amigos, os melhores pais, os melhores esposos, os melhores patrões, os melhores funcionários, enfim, os melhores seres humanos. Temos que levar alegria, tolerância e serenidade a todos à nossa volta. Temos que procurar ser essencialmente bons, na mais ampla e nobre essência da palavra. Apenas uma missão como essa justificaria termos recebido os melhores guias e os melhores instrutores. Vocês são a razão maior da felicidade que sempre existiu nas nossas vidas. Vocês são também o exemplo maior de que estamos neste mundo para crescer e evoluir não apenas como pessoas, mas primordialmente como almas!

São tantos os momentos inesquecíveis que passamos juntos, que seria impossível descrevê-los um a um. Mas tenham certeza de que cada um deles está marcado para sempre no meu espírito, meus queridos!

Ao seu lado, pai, eu me lembro vividamente da minha segunda viagem de avião, e você fingindo estar se divertindo com cada raio que cortava os céus, cada rajada de vento que fazia a aeronave dançar como se uma pipa fosse, cada queda brusca de altitude naquela tempestade tão terrível que quase interrompe nossa jornada prematuramente. Você sofria só por dentro e eu, pequeno, me divertia pela sua atitude, pela sua confiança. E depois me perguntam porque eu sou sempre tão otimista! Eu me lembro também da primeira vez em que percebi o quanto as outras pessoas também o admiravam. Após um discurso que você fez em uma reunião do Rotary, alguém se aproximou e me disse uma frase que me acostumei a ouvir ao longo de toda a minha vida: “o seu pai é um cara muito especial!” E eu, então com não mais do que dez anos de idade, pensei: “eu sei!” Lembro-me das nossas partidas de peteca na AEF. Mais tarde, perdi as contas das vezes que me emocionei com suas palavras, ditas em Natais, Reveillons, festas, celebrações ou, na maioria das vezes, em conversas corriqueiras do dia a dia. Mais recentemente, não me esqueço do nosso jantar com a Dani, só nós três no Sakê, quando você e eu nos abrimos tanto! Lembro-me de absolutamente todas as nossas refeições na Europa, principalmente daquele jantar na Piazzale Michelangelo em Florença. De cada momento do nosso passeio pelo Lago di Como! Lembro-me das diversas apreensões que senti com os seus infartos, suas internações, do imenso medo de te perder! E todos esses momentos foram vividos com a plena consciência de que eu estava desfrutando da companhia, simplesmente, da melhor pessoa deste mundo! E é sempre assim que eu ainda me sinto a todo momento em que estou ao seu lado.

Com você, mãe, eu me lembro dos cursos que fizemos juntos e das possibilidades de crescimento que você abriu pra você mesma e das quais eu fiz parte. Lembro-me do seu carinho e dos seus cuidados sempre que eu estava com febre. Lembro-me da minha volta da Disney aos oito anos de idade e do nosso reencontro emocionado no aeroporto. Lembro-me de você gritando meu nome no Reveillon em Ouro Preto, só porque eu havia lhe pedido que o fizesse, na carta que disfarçava minha volta surpresa de Londres. Lembro-me da sua força e da sua energia sempre que qualquer dificuldade surgia. Lembro-me da sua absoluta disponibilidade em ajudar a todos que necessitassem, a qualquer momento, por que motivo fosse. Lembro-me da sua fé, das suas orações, que sempre me passaram a certeza de que uma proteção divina realmente existe e sempre está presente nas nossas vidas!

Com vocês dois juntos, lembro-me da minha colação de grau e da alegria por vê-los tão felizes e orgulhosos. Os mesmos semblantes eu vi no meu casamento, e no casamento e na formatura de cada um dos meus irmãos. Lembro-me de todas as nossas viagens e de todos os fins de semana no Canto. Lembro-me do nascimento dos meus filhos, dos meus sobrinhos, e da alegria e da emoção que sentiram a cada vez que se tornaram avós. E hoje é indescritível poder testemunhar a completa veneração que cada neto tem em relação a vocês!

Cada um destes momentos, cada instante que passamos juntos, ajudaram a formar a pessoa que eu sou hoje! E a única coisa que eu realmente espero um dia, é que meus filhos tenham por mim, pelo menos, um décimo do orgulho, da admiração, da idolatria e do amor que eu sinto por vocês! Como eu disse, não existem palavras que possam expressar a minha gratidão por ter vocês na minha vida. Que Deus permita que vários novos momentos como esses possam acontecer, novas lições possam ser ensinadas e aprendidas, novos corações possam ser tocados e novas pessoas possam também sentir o calor que vem da alma iluminada que cada um de vocês possui! Obrigado por todos os momentos, pelos sorrisos e pelas lágrimas, pelas conquistas e pelas adversidades, pelos medos e pelas superações, pelos muitos bens materiais, mas principalmente pelas incontáveis lições de vida, essas sim de valor inestimável! Vocês têm feito uma jornada extraordinária até agora! Que ela continue até o momento que o nosso Pai maior entenda ser o adequado. Cabe a nós apenas torcer para que este momento demore ainda muito, pois o mundo é, sem a menor sombra de dúvida, um lugar muito melhor com a presença de vocês! Cabe também a nós ajudá-los a viver intensamente cada novo momento. Viver com alegria, com entusiasmo, com gratidão e com disposição, fazendo de cada dia uma verdadeira celebração às suas próprias vidas! Isso é o mínimo que vocês merecem! Isso é o mínimo, tenho certeza, que o Universo, por gratidão, vai conspirar para que vocês alcancem!

Eu amo vocês de uma forma que não dá pra dizer! Só dá pra sentir!

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>