A relevância de Lula…

O grande responsável pelo resultado das eleições de ontem atende pelo nome de Luiz Inácio Lula da Silva.

Lula foi o promotor da extremista divisão ideológica da sociedade brasileira que permitiu o surgimento de uma figura também extremista como novo protagonista da política nacional.

Lula foi o autor da estratégia de manter sua candidatura até a data limite, mesmo sabendo que não haveria chance alguma de que viesse a disputar as eleições.

Lula incorporou a imagem de injustiçado preso político, mesmo ciente de que essa narrativa hoje só encontra respaldo entre os membros de sua própria militância.

Lula escolheu uma figura inexpressiva e sem carisma como seu poste da vez, deixando claro que sua opção se dava apenas em função do “golpe” do qual era vítima.

Lula tramou para inviabilizar a candidatura de Ciro Gomes de modo a enfraquecer o único nome realmente viável vindo do espectro da esquerda.

Lula imaginou que sua condição de deus intocável ainda seria consenso na sociedade brasileira e se esqueceu de que a maioria do eleitorado não faz parte da seita de fanáticos acéfalos que ainda o idolatram.

Lula propiciou exemplos seguidos e explícitos de arrogância, de prepotência, de soberba, de incapacidade de análise crítica, de enorme incompetência política.

Lula finalmente mostrou ao Brasil e ao mundo que, no fundo, não passa de uma grande farsa.

O fato é que o deus Lula está definitivamente morto. E não vai fazer falta alguma!

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>