Dicas para sobrevivência nas redes sociais…

Você gosta de falar de política e quer continuar sobrevivendo nas redes sociais? Aqui vão algumas dicas:

1) Se você for de esquerda:

a. Jamais seja amigo de algum coxinha, fascista, golpista e entreguista, ou seja, alguém que ache que Fidel era ditador, que o Lula não é Deus ou que pense que a crise atual pode ter uma pequena parcela de culpa da Dilma;

b. Não caia nas provocações dos coxinhas e continue afirmando que o impeachment da Dilma foi golpe mas o do Collor foi justo, que José Dirceu foi condenado sem provas, que os apelidos “mineirinho”, “santo” e “vizinho” nas planilhas da Odebrecht são provas cabais da corrupção de todos os tucanos, e que associar o nome do Lula ao codinome “amigo”, na mesma planilha, não passa de perseguição política;

c. Em hipótese alguma acredite nas notícias plantadas pela Globo golpista, que só quer entregar o nosso pré-sal e nossas terras para o imperialismo americano;

d. Jamais dê crédito aos patrões burgueses e exploradores que só querem enriquecer às custas de uma classe trabalhadora oprimida, ludibriada e cada vez mais pobre.

2) Se você for de direita:

a. Jamais seja amigo de algum esquerdopata, petralha e socialista de IPhone, ou seja, alguém que considere Trump um reacionário, Bolsonaro um retrógrado ou que adore as músicas de Chico Buarque;

b. Não caia nas provocações dos petralhas e continue afirmando que Obama era comunista, que os gays podem fazer o que quiserem desde que não saiam de casa, que quem é a favor da descriminalização do uso das drogas é maconheiro, que no tempo da ditadura não existia corrupção, que bandido bom é bandido morto, e que bolsa família só sustenta vagabundo que não quer nada com a dureza;

c. Em hipótese alguma acredite nas notícias plantadas pela Globo esquerdista, que só quer transformar o país em uma filial de Cuba, da Venezuela ou da Coréia do Norte;

d. Jamais dê crédito às reivindicações de qualquer grupo representante de minorias, que só querem mamar nas tetas do estado.

3) se você for qualquer coisa (qualquer coisa mesmo) entre os dois extremos:

a. Que Deus tenha piedade de sua alma!

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>